Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

meandmyboy

meandmyboy

Dia do Pai

Março 17, 2016

meandmyboy

É já no sábado. E ainda não comprei nada para oferecer ao meu pai. O meu pai é muito estranho no que toca a presentes. Se lhe ofereço roupa, nem sempre gosta. Perfumes não usa. É muito complicado oferecer algo a ele, porque quando recebe o presente tem por hábito perguntar se foi muito caro,ou que não valia a pena comprar nada. Ainda me lembro quando era mais nova,eu devia ter uns 21 anos e as minhas irmãs 18 e 19, resolvemos não oferecer nada ao nosso pai. Ele dizia sempre que não queria presentes, da boca para fora. Pois a nossa mãe resolveu vir dar nos na cabeça porque nem uns bombons oferecemos ao nosso pai e que o nosso pai tinha se lamentado que nenhuma das filhas lhe tinha oferecido um presente. Então como este ano estou apertada de finanças, acho que lhe ofereço uns chocolates da Hussel, para lhe adoçar a boca.

o que nos passa pela cabeça quando levamos um abanão

Março 11, 2016

meandmyboy

O Boy pediu desculpa ao pai dele, por tê-lo feito faltar ao trabalho. A minha mãe ainda anda mal, sempre a agarrar-se aos netos e a dizer que estava com medo dde não os ver crescer. O meu pai so fala do arranjo do esquentador. O falecido depois de cinco anos(fazemos dia 15 , cinco anos que nos separamos) que ficou com medo de nos perder. Eu,eu volta volta e meia as lágrimas correm-me pela cara a baixo. Pois tenho um pavor de morrer.

fui ao médico

Março 10, 2016

meandmyboy

Fui levar a vacina do tétano, pesaram-me, mediram me a tensão, e trouxe a pílula, isto tudo com a enfermeira,muito atenciosa por sinal. Quando fui para o consultório com o médico é que tudo descambou. Doutor J: então dona Tânia como está. Esqueci-me de lhe dizer que não gosto que me tratem por dona. Eu:estou bem, doutor. (Não estou mas faz de conta) Doutor J: e o que a traz por cá? (WTF) Eu: então eu vim fazer o pápa Nicolau!!! Doutor J: Claro, dona Tânia. Eu:eu vim , mas não sei se vamos fazer o exame, porque apareceu corrimento e não deve dar para fazer. Doutor J: Tentamos , está bem dona Tânia? Eu:(sorriso amarelo) Claro doutor,você é que sabe. Já estava em trajes menores em cima da maca quando o médico se senta e começa a arranjar os instrumentos. Doutor J:relaxe, mantenha-se calma. Sim isto até é bom, estar de perna aberta para um desconhecido. Eu: eu estou , mas não me sinto confortável. Doutor J: pode ficar calma , que eu já faço isto à muitos anos.Faço pelo menos 8 por semana. Epá, eu não sei a idade dele, sei que é mais novo que eu, acontece que ele até pode fazer isto à muitos anos, eu é que não abro todos os dias as pernas para ele fazer o exame. Doutor J: pronto já está. Pode se vestir dona Tânia. Eu:(pensando) já vou tarde. Doutor J: então tem alguma queixa? Eu: as minhas queixas não são desta área de saúde, teria que ser numa consulta de clínica geral. Doutor J: diga, não faz mal Eu: isto é de foro psicológico, foi o acontecimento de terça feira, eu estar desempregada, é tudo acumulado. Doutor J : o episódio de terça feira já passou e tem que esquecer. E o seu filho,os seus país e o seu marido estão bem. Eu:eu sou separada,não tenho marido. Doutor J: lamento. "What" eu não! Doutor:e à quanto tempo se separou? Eu: para a semana faz cinco anos. Doutor: e a Tânia, já refez a sua vida? Eu:tentei mas não deu certo, porque aconteceu um episódio comigo que eu sofri de violência doméstica (não me façam perguntas por favor senhores leitores). Doutor:então vou receitar uns comprimidos ,a sua vida teve acontecimentos muito marcantes isto vai ajudar a encarar melhor a sua vida. Eu: OK doutor. Doutor:e as suas alergias? Eu: não tenho nada para evitar. Já não tenho bomba nem comprimidos. Doutor J: então vou lhe receitar também. Resumindo era uma consulta de planeamento e que acabou por ser também consulta de clínica geral. Daqui a um mês vou falar com o doutor J para ele saber se estou a reagir bem aos comprimidos.

quando tudo desaba em mim

Março 10, 2016

meandmyboy

Pois é. Quando falta dinheiro começam as cobranças. Hoje tocou a mim. Porque tenho de arranjar um trabalho. Até aqui eu sei, mas onde? Ninguém me chama para nada, começo a pensar que vai ser muito difícil arranjar alguma coisa. A minha mãe anda preocupada e eu também. Mas não gosto que me cobrem porque eu sei que procuro e entrego currículos,mas ninguém chama. Depois do acontecimento de terça, começamos a ter problemas monetários. Assim fica difícil viver.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub