Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

meandmyboy

meandmyboy

Fiquei de rastos.

Abril 01, 2020

meandmyboy

Depois de quinze dias de descanso voltei ao trabalho a repor prateleiras no supermercado. Não tem nenhuma ciência, é só conhecer os cantos à casa para ir buscar os produtos ao armazém. Fiquei na parte da mercearia, significa que repus bolachas, chá, pipocas, frutos secos atum, fruta em lata, compotas e ainda fui repor o vinagre de vinho branco. 

supermarket-1350474_960_720.jpg

 

E assim se passaram 5 horas. 

Gostei? 

Nem gostei, nem desgostei fez-se. Também só estou lá para ajudar os colegas, mesmo que seja obrigada a isso. Só peço a Deus para não apanhar o vírus e rezar para que isto passe rápido. 

 

É hoje

Março 31, 2020

meandmyboy

E porque eu tenho de substituir os meus colegas no supermercado hoje vou trabalhar. 

Não, não mudei de emprego, simplesmente trabalho num grande armazém em que temos várias secções e um supermercado confinado no mesmo espaço. 

Hoje irei fazer 5 horas no supermercado, substituir os colegas que lá estiveram a trabalhar enquanto eu e outros tantos pudessemos estar em casa em isolamento.

Não vou de bom agrado não pensem. Ando com o coração acelarado da ansiedade, tenho medo de ficar infectada com o vírus. Dizem que vamos para a linha da frente, pff eu digo que vamos servir de carne para canhão. Fico na eminência que a minha asma despulte e comece com dificuldades em respirar.

Ainda não sei onde me vão colocar, pode ser nas compras on line, caixa, ou reposição. Quinze dias em casa e levo com "terapia de choque". Devo sair de lá com uma dor de corpo, que deve ser pior do que a dor com que ficamos depois de puxamos ferro no  ginásio. 

Eu só quero é que isto acabe, porque eu gosto é de vender sapatos, não nasci para vender rabanetes, cotonetes e afins. 

noticias_1570542511.jpg

 

 

Aqui por casa estamos assim.

Março 16, 2020

meandmyboy

Eu gostaria de vos dizer que estou de quarentena, mas não estou. Eu estou de prevenção, estou em casa e se for preciso ir até ao meu trabalho porque precisam de mim eu tenho de ir trabalhar. Não, não sou enfermeira, nem médica, nem policia. Eu trabalho no comércio, enquanto o estado não decretar quarentena obrigatória eu e os meus colegas que têm filhos e vieram para casa estaremos em casa o resto está lá, na loja à atender os retardados que insistem em comprar coisas desnecessárias, como uma mala ou um sapato.

Ontem tive um casal que me pediram dois modelos de calçado. Eu dou à mulher, ela calça e quando vai descalçar dá ao marido para depois o marido dar a mim. 😠😠😠

Derrepente ouço a minha colega dizer assim: - Tânia põe álcool nas mãos, em voz alta que era para se sentirem culpados por estarem na rua a comprar coisas desnecessárias. 

No segundo modelo que lhe dou para ela experimentar ela depois de calçar vai outra vez dar a ele e eu tive que intervir, eu: não toque no artigo quantas menos pessoa pegarem na bota melhor para mim. Nem vi a cara do fulano que ele  afastou-se. Quando foram pagar ele agarra na máquina do multibanco ela toca na máquina para pôr o código. 😠😠😠 Não me conseguir conter. Eu: já disse para não tocar nas coisas a senhora põe o código e o senhor não precisa de estar a tocar na máquina. Ela: peço desculpa, mas nós desinfectamos as mãos antes de vir! Eu: não interessa isso se todos continuarem a ter essa atitude. Quanto menos coisas tocar melhor nós não sabemos quem vem primeiro e já tocou nas coisas sem ter desinfetado as mãos. 

Digo-vos que estou farta desta gente e se o governo não fizer nada já, o mais provável é mesmo a dita quarentena de 40 dias. 

E agora?

Março 13, 2020

meandmyboy

O estado decretou o fecho das escolas e os miúdos vêm para casa na próxima semana. Eu continuo a trabalhar, eu e a minha família. A minha entidade patronal tem gente de férias e os que la andam cobrem os lugares dos que estão em casa. Depois quando acabar as férias, baixas, e seguros que vamos fazer?

Estamos às moscas, quero dizer ainda à alminhas a virem comprar sapatos, como se fosse um bem de primeira necessidade. 

No trabalho mantenho a distância e desinfeto as mãos, a calçadeira também. 

Tenho comida, e bens de primeira necessidade. 

clientes

Setembro 25, 2019

meandmyboy

Não consigo compreender como é que existem pessoas, que quando estão para escolher algo não conseguem se decidir com as escolhas que têm de fazer.

Como sabem eu trabalho com o publico e o que mais me enerva é uma mulher não ser decidida nas suas escolhas. Ter que esperar pelo namorado ou marido para poder fazer a escolha! Eu quando fico indecisa(raro ou gosto ou não gosto) não compro. Não fico ali a olhar para os pés e a responder "ai não sei, estou indecisa".

Só me dá vontade de a achucalhar e dizer :acorda para a vida pãozinho sem sal.

Ja não tenho paciência. 

Dia mundial da gratidão

Setembro 21, 2019

meandmyboy

gratidão-destacada.jpg

Sim sou grata por muita coisa. Pela família que tenho, grata por ter um filho que é uma criança feliz, grata por ter os amigos que tenho e também pelas pessoas que passam na minha vida. Pessoas más, boas, pessoas mais velhas que eu e outras mais novas. E é aqui que eu às vezes recebo sem esperar conselhos vindo de pessoas que com menos idade que eu e me deixam a pensar.

E assim o meu colega de trabalho me disse depois de uma pequena conversa sobre o meu percurso profissional, e a minha maneira de estar no trabalho:

-Tânia posso te dar um conselho?

Eu: podes.

Ele: sempre que fizeres o teu trabalho, dá sempre o teu melhor independentemente se te disserem (colegas) que és má a fazer o teu trabalho, aqui ou em outro lado. Porque se não ficares aqui (efetiva) vais sempre ter a certeza que fizeste bem a tua parte, que te esforçaste o suficiente e vais sentir bem contigo.

Deixou-me a pensar. Ele tem razão, senti que me encorajou a ser mais confiante e a acreditar que eu sou capaz. Fez aquela conversa porque disse que já me observou a trabalhar e que nota que não sou daqueles que se encostam à sombra da bananeira.

Gosto de gente assim, motivadora. 

Não há como não olhar.

Agosto 08, 2019

meandmyboy

Já é um hábito meu (sem querer intimidar ninguém) de olhar para os pés da pessoa. Opá é mais forte que eu. Cada vez que vou para o trabalho vejo muito aqueles chinelos da  "pixina" que vou ser franca eu abomino aquilo. Hoje vi dois pares que vieram até à cidade passear um pouco. Uns no pé de uma mulher tinham pelo, eram felpudos. O outro par também nos pés de uma mulher tinha uma citação "dream life" 😂 no pé direito dizia dream e no pé esquerdo dizia life.

Filhas se eu tivesse que sonhar com a vida seria com um calçado mais apropriado, até porque hoje chove e vocês vieram para a rua com uns chinelos da "pixina".

Assim os pés ficam lavadinhos, não é? Então, pois claro. 

Mais uma semana.

Agosto 05, 2019

meandmyboy

Esta semana fiquei sozinha.

O Boy já foi mais quinze dias para o  pai e eu fiquei sem ele. Tenho sempre a minha mãe que como vocês sabem eu acabei por ficar cá desde a morte do meu pai. 

Fomos à praia ontem para aproveitar o sol, visto que no final da semana vai chover em alguns pontos do país, assim dizem os entendidos. O que tenciono fazer? Nada até porque vou trabalhar. Esta semana  folgo na sexta feira e hoje porque fazem o que querem. 

 E assim se passou o domingo. 

Quando são indelicados comigo.

Julho 24, 2019

meandmyboy

Pois é, trabalhar no comércio tem destas coisas. 

Ontem enquanto atendia uma cliente e resolvia a situação da mesma apareceu-me um homem de origem oriental aos berros e a queixar-se que ninguém o atendia. 

-Não está aqui ninguém pala atendele. 

Eu- é só um pouco que eu... 

Ele-você não está a pecebele. Eu pleguntei se não está aqui ninguém, estou aqui à meia hola e ninguém me atende. 

Fiquei a olhar para ele e pensei: é que eu nem te vou dar resposta. E continuei a atender a minha cliente, que por sinal ficou chocada com esta atitude. Já nem vos falo do resto das pessoas, que olhavam para mim com pena porque estava a ser mal tratada. 

E eu? Que até agora não sei como me mantive tão calma com esta cena toda. 

Depois pus o meu sorriso na cara e dirigi - me a ele para saber o que ele queria. Ao qual ele me responde:aquela senhola está plimeilo. 

WTF para que foi aquele estrilho? Não percebo, a sério que não percebo. Lá registei o sapato da senhora e depois mais uma vez fui atender este traste. Fui ver a sandália para a filha, não tinha e depois registo a sandália da mulher dele e aí ela pergunta. 

Tem outlo pale novo(eles têm esta pancada, experimentam e depois querem novos na caixa) 

Eu: Não é só o que está na prateleira. 

É preciso ter lata depois de me terem humilhado ainda queria que eu fosse à procura de outro par novo, é que nem me dei ao trabalho e assim os despachei. 

Já estou numa fase que me estou a borrifar para gente mal criada. E também estou a ficar em ponto de rebuçado em relação a ter que bajular clientes.

P.... que os pariu. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub