Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

meandmyboy

meandmyboy

tenho um filho maravilhoso

Setembro 04, 2015

meandmyboy

Tenho pois. Preocupa-se com as minhas finanças. Andávamos a ver o material da escola que tinhamos em casa e encontramos um conjunto de canetas de feltro,um lápis hb2 ,uma lapiseira azul e outra vermelha,tudo novo. Aproveitamos a capa para colocar as fichas, a tesoura,o dicionário. Encontrámos a régua em muito mau estado e o Boy queria aproveitar. Boy:mãe a régua está boa. Eu:não está filho,vais fazer uma linha não fica direita. A régua está toda partida eu compro-te outra. Não conseguimos aproveitar tudo. Boy: Era só para não comprares muitas coisas. Eu: Não dá para aproveitar tudo. Estou no bom caminho.

click counter
Sayaç
click counter

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Paulo Vasco Pereira 05.09.2015

    Exatamente, Joana.
    Pessoalmente detesto quando me aparecem com materiais caros que de nada adiantam e depois não têm outras coisas necessárias. Os cadernos de capa preta, por exemplo, são acessíveis e dos melhores. Os miúdos podem "colorir" ou adequar as capas à sua maneira. Canetas, nada como as velhas BIC e 2 cores. O importante é saber usá-las, sobretudo nos sublinhados, destaques e esquemas. Para quê mais? Lápis: os nossos Viarco, por ex.
    Os materiais dos chineses são dinheiro mal gasto. Da mesma forma, aqueles cadernos caríssimos dos supermercados e papelarias. Importante é aprender. No que se pode investir um pouco mais é nos materiais de desenho/matemática (agora quase os mesmos) - régua, esquadro, compasso, transferidor. Regra geral Maped ou Rotring ficamos nós ou eles bem servidos.
    Atualmente ainda se vive a filosofia "dos traumas" que a psicologia durante anos disseminou e que agora colhe os seus frutos negativos.
    Bjs para vcs e um bom ano letivo para o filhote.
    Eu vou aventurar-me (quase obrigado!) em novas águas: uma unidade de autistas. Tenho muito receio de não ser competente, cair em depressão por em simultâneo todos os dias conviver com as crises de alzheimer da minha avó e tão bem recordar os últimos meses de vida do meu pai,... Céus! Disseram-me, por telefone e a título de convite, que iria ajudar uma colega de pós-graduação e ficaria com o resto do horário a lecionar matemática. Ontem, numa reunião, deparei-me com o horário na ed. especial. Como se não bastasse, um carro veio contra a traseira do meu pois tive que parar de repente (eu creio que o deixei ir abaixo mas tudo aconteceu tão de repente), dado o que ia à minha frente mais parecer que ia a brincar. Apetece-me desaparecer. Desculpem o desabafo.
  • Sem imagem de perfil

    meandmyboy 05.09.2015

    Não faz mal Vasco. Tenho a certeza que não vai ser o ensino especial. Nada fácil também é a doença da tua avó. Força para mais um ano letivo.
  • Sem imagem de perfil

    Paulo Vasco Pereira 06.09.2015

    É, Tânia
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D